Os Primeiros Eventos para fãs de Anime/Mangá no Brasil

Afinal, qual foi o primeiro evento para fãs de anime/mangá no Brasil? Bem, eu sei qual foi o primeiro, e explico nas linhas abaixo. Me acompanhe.
 
Anime Festival Belo Horizonte: um dos maiores eventos atuais para fãs de anime/mangá do Brasil
Para evitar confusões e contra-argumentação, vamos deixar claro o que estamos chamando de “evento”: são aqueles encontros de fãs e/ou interessados em conhecer mais sobre anime/mangá que acontecem atualmente em todo o país utilizando escolas, centros culturais, SESCs ou qualquer outro espaço que se consiga. São organizados em sua maioria grupos de fãs e ocorrem nos finais de semana ou emendas de feriados. Estes eventos seguem um padrão, apresentando o mesmo formato e com as mesmas atividades, não importa em que parte do país aconteçam: exibições de animes, palestras com dubladores ou convidados especiais (desenhistas, roteiristas, editores, etc), show de bandas tocando músicas de animes, estandes vendendo produtos que interessam aos fãs (botons, chaveiros, miniaturas de personagens de anime, mangás, posteres, etc.), desfile e concurso de cosplay, exposições variadas e campeonatos de videogames e card games. Sempre são anunciados com certa antecedência pela internet e imprensa. Em alguns é preciso pagar para entrar, enquanto outros são gratuitos. Não existe uma quantidade fixa de publico para definir que um evento é um evento, mas para sustentar os custos de toda a estrutura acima descrita, um mínimo de 500 pessoas pagando ingresso por dia é necessário. Porém há eventos bem menores, estruturas mais modestas, com 100 pessoas por dia.
 
Animecon 1 – outubro de 1999 – Um dos primeiros grandes Eventos do Brasil: 3.100 visitantes em 4 dias. Na época, um recorde só superado pelo Animecon 2000, com 6.500 visitantes!
Agora que definimos o que um evento para fãs de anime/mangá possui, podemos ir em frente. Eu fiz uma pesquisa pela internet, em revistas antigas e nos velhos recortes de jornais que tenho guardado aqui em casa desde os anos 1980, e posso dizer com toda a certeza que o primeiro grande evento para fãs de anime e mangá totalmente organizado por brasileiros aconteceu de 02 a 31 de julho de 1988, no SESC Pompéia, feito para comemorar a fundação da a ORCADE – ORganização Cultural de Animação e Desenho, grupo de fãs fundado por mim e pelo falecido José Roberto Pereira. Até o encerramento das atividades da ORCADE em 2004 (16 anos sem pausas), foram realizadas mais de 600 encontros dos membros com exibições de animes – um recorde até hoje não superado por nenhum clube do Brasil! Abaixo, um dos recortes que guardei da época, anunciando o evento e a ORCADE. Matéria publicada no São Paulo ShimBun, em 14 de julho de 1988.
 
 
Neste primeiro evento para fãs (na época, a palavra “otaku” ainda não havia “pegado”), aconteceram dezenas de exibições de anime e séries live-actions japonesas (destaque para National Kid – mais de 400 pessoas por exibição!), exposição de miniaturas das naves espaciais das séries Yamato, Lens Man e Macross, exposições de pôsteres e revistas informativas de animes como Animage e Newtype.
 
 
O criador e organizador deste evento fui eu, com “apoio moral” do falecido José Roberto e  a boa vontade de alguns conhecidos e colecionadores particulares, que emprestaram parte de suas revistas, posteres e kits que ficaram expostos durante todo o mês de julho no SESC Pompéia. Infelizmente na época eu tinha apenas uma fraquíssima câmera fotográfica, e tirei algumas fotos dos modelos que estavam expostos no dia da inauguração (todas ficaram fora de foco, mas as coloco aqui por serem umas das poucas provas do Evento), nenhuma de mim ou do pessoal que ajudou na preparação do Evento, e apenas uma onde aparecem José Roberto (faltavam ainda nove anos até o fatídico dia em que ele “pediu pra sair” da Animax e começou sua guerra particular contra o mundo), ao lado daquela que seria minha futura namorada (começamos o namoro no meio de julho, durante o evento, e ficamos juntos até 1992 – não, não direi o nome dela). É possível ver ao fundo alguns dos posteres de anime da minha coleção particular que estavam expostos. E note no canto inferior direito de algumas fotos, a data em que foram reveladas: julho de 1988!
 
  
A única prova palpável deste evento são alguns recortes de jornais que guardei zelosamente por quase 25 anos – sendo o mais importante deles a capa do Caderno 2 do jornal O Estado de São Paulo de 20 de julho de 1988, anunciando a exibição de National Kid, que foi um sucesso de público (400 pessoas em cada seção). Mas além de National Kid, exibimos em telão pela primeira vez no Brasil vários longa-metragens clássicos dos anos 1980 – todos sem legenda: Golgo 13, Lens Man, Uchyuu Senkan Yamayo, Macross e muitos outros. Aconteceram também algumas palestras e debate entre fãs, e segundo a direção do SESC Pompéia, este evento comemorativo do lançamento da ORCADE conseguiu atrair cerca de 20.000 visitantes durante seus 29 dias contínuos de duração. E sim, foi gratuito, como quase todo evento dentro de um SESC costuma ser.
 
 
Por este evento eu não recebi um único centavo, mas foi o impulso que a ORCADE precisava para começar em grande estilo e atrair mais membros. Já em outubro de 1988, fizemos parceria com a Escola de Desenho Cândido Portinari e começamos a realizar exibições regulares na unidade da Praça da Árvore, como mostra o recorte de jornal abaixo. O outro recorte é do panfleto de programação do Centro Cultural do Jabaquara, onde conseguimos realizamos em outubro de 1989 a primeira exibição pública do longa-metragem “O Triângulo de Cristal”.
 
 
Foi também minha primeira experiencia em organizar um evento sobre o tema que tanto gosto: animes e mangás! A experiencia que adquiri naquele mês de julho de 1988 me foi muito útil 11 anos depois, quando criei e organizei o primeiro Animecon em 1999. Graças a esta primeira oportunidade para dividir minha paixão com outros, pude conhecer centenas de pessoas com gostos semelhantes, ter meus primeiros trabalhos editoriais e assim, definir minha  profissão como jornalista. E 25 anos depois, acumulo mais de 300 revistas publicadas, cerca de 20 eventos em que fui o criador e coordenador, além de participar em pelo menos uma centena de outros como convidado, visitante ou palestrante. Quem diria que a paixão por animes e mangás me levaria tão longe?
 
 
Não me arrependo das escolhas que fiz como profissional, pois além de ter trabalhado todos estes anos com o que gosto – um privilégio de poucos – meu trabalho divertiu dezenas de milhares de jovens em todo o Brasil, mostrando a eles que existiam outros bons animes além de Cavaleiros do Zodíaco. Até hoje meus antigos leitores e visitantes dos eventos que fiz me contatam pelo Facebook e agradecem por ter-lhes apresentando tantas coisas novas e fascinantes. É o que gosto de fazer, e não pretendo parar tão cedo!

Mas além do Evento de Lançamento da ORCADE, aconteceram vários outros até 1999. Alguns deles foram erroneamente apresentados como os primeiros eventos para fãs de anime/mangá no Brasil, mas como já mostrei acima, não o foram. Porém, isso não diminui sua importância por terem sido os pioneiros, realizados com pouco mais que boa vontade e coragem, abrindo caminho para as centenas de eventos que temos anualmente em todo o Brasil:

- Em 1990 realizei um pequeno evento para a primeira exibição pública do filme AKIRA sem legendas, com exposição de posteres da série e uma breve palestra. Durou um final de semana, mas não lembro a data. Se alguém a tiver, por favor me informe. Foi o inicio da parceria da ORCADE com a Gibiteca Municipal Henfil, que entre 1990 e 2003 renderam mais de 600 exibições de animes, sempre aos domingos! No total, foram mais de 60.000 visitantes somando todas as exibições. Feito até hoje não superado no Brasil!
- Em 1995 houve um Encontro para fãs de Anime e mangá em Belo Horizonte-MG – eu e o falecido José Roberto viajamos até lá e participamos como convidados por sermos os responsáveis pela revista Japan Fury, ainda em publicação na época. Houveram  palestras, exposição de miniaturas, posteres, e foi exibido Macross 2 legendado em português! Não lembro mais qual foi o nome deste evento, do qual não tirei nenhuma foto. Caso alguém saiba o nome, é favor também me informar!
- Quadrimania - Palestras, exposições e exibições de comics/animes/mangás. Aconteceu de 2 a 15 de setembro de 1996 em Porto Alegre – RS. Foi Organizado pelo grupo Visuarte, do Daniel HDR. Saiu matéria na Animax 9 – paginas 9 a 13.
- Ao contrário do que alguns andaram afirmando, os Abrademi Contest NÃO CONTAM COMO EVENTOS, pois como o nome diz, eram CONCURSOS DE DESENHOS que começaram em 1996, como a própria página da Abrademi diz em seu site oficial neste link. Não podem nem ser considerados como um proto-evento. Eram apenas concursos de desenho. Ponto.
- Mangácon 1- realizado em 13 de outubro de 1996, como está no próprio site da Abrademi neste link
- Danketsushou- aconteceu de 7 a 11 de abril de 1997 realizado por um grupo de fãs em Curitiba – PR – Anunciado na Animax 14, página 27; com matéria na Animax 17, páginas 9 a 12. Participei como convidado e palestrante.
- Animencontro aconteceu em Curitiba – PR entre 1999 e 2004, sempre no mês de fevereiro. Alguns deles foram divulgados na Animax e Anime EX. Estive presente em duas edições do evento como convidado e palestrante em 2001 e 2002.
- BH Anime 99 - realizado em Belo Horizonte-MG de 28 a 31 de janeiro de 1999, conforme matéria na edição 42 da Animax, paginas 6 a 9. Participei como convidado especial, palestrante e juiz no concurso de cosplay, por ser o editor-chefe da Animax.
- Animecon - primeira edição aconteceu entre 9 a 12 de outubro de 1999, como atesta o poster de propaganda nas duas páginas centrais da Animax 50. Pela estrutura e organização, é considerada a primeira grande convenção para fãs de anime/mangá no Brasil. E seu formado é seguido e copiado até hoje em praticamente todos os eventos do país. Uma boa matéria sobre ele pode ser lida neste link.
 
E por aqui encerro esta matéria muito importante para a história do anime/mangá no Brasil. Ela ficou bem mais longa do que eu esperava, mas foi necessária para registrar em detalhes as imagens e informações dos 11 primeiros anos de eventos no Brasil, onde ninguém tinha experiência sobre como realizá-los, mas os fizeram mesmo assim. Todos estes pioneiros corajosos e dedicados, seus ajudantes e os que participaram visitando, merecem nosso respeito e reconhecimento. Pois sem eles, não teríamos chegado tão longe!
 
AVISO IMPORTANTE: caso alguém deseje usar esta matéria para trabalhos escolares ou apenas postá-la em sites/Blogs, por favor não esqueçam de citar o autor e Blog de origem, ok? Usar texto escrito por outros assinando como autor é prova de preguiça, incompetência e dá processo e até cadeia! Esteja avisado!
 
 
About these ads

6 comentários sobre “Os Primeiros Eventos para fãs de Anime/Mangá no Brasil

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s